Gestão pública

Municípios podem se inscrever até dia 2 em mentoria gratuita contra coronavírus

Até a próxima terça-feira 2/6, o Instituto Votorantim recebe inscrições de municípios brasileiros que desejam obter treinamento e assessoria gratuitos no combate ao coronavírus. Serão selecionadas em edital 40 cidades com alto risco epidemiológico para acessarem orientações técnicas em gestão de saúde. A ação faz parte do Municípios Contra o Coronavírus, programa liderado pelo Instituto Votorantim em parceria com BNDES, Instituto Arapyaú e Beneficência Portuguesa de São Paulo (BP).

Além do edital que oferece apoio às prefeituras, o programa dá acesso a soluções de telemedicina, incluindo triagem, autoatendimento e teleconsulta, webinar semanal com especialistas da BP sobre aspectos da doença e ferramentas de gestão e comunicação para auxiliar na prevenção e medidas de enfrentamento.

LEIA TAMBÉM:
Plataforma Corona Cidades prepara ferramenta de reabertura econômica

Outra frente é a criação do Índice de Vulnerabilidade Municipal (IVM), que traz diagnósticos sobre como cada município está sendo afetado pelo coronavírus, além de permitir comparações entre até três localidades a partir de dados atualizados diariamente. Pesquise aqui a situação do seu município.

“A Votorantim tem uma característica de muita capilaridade, com atuação muito espalhada pelo Brasil e em locais bastante carentes, onde mantemos plantas de mineração, cimento e energia. Somos levamos mais por uma característica natural dos territórios do que urbanística e de desenvolvimento. Com isso, somos constantemente desafiados pelos baixos índices de desenvolvimento dessas regiões, buscando contribuir com o que for possível”, afirma Rafael Gioielli, gerente geral do Instituto Votorantim, sobre o propósito e o trabalho da organização.

Desde 2012, o instituto já mantém um programa de fortalecimento e qualificação da gestão pública com o BNDES para desenvolver estratégias de planejamento, planos diretores, programas de saneamento, habitação e mobilidade junto às prefeituras. A chegada do coronavírus fez com que a organização reavaliasse sua atuação, acrescentando soluções específicas de enfrentamento. A mais recente é a fiscal, que busca equilibrar o orçamento público frente à queda de receita causada pela crise econômica e queda na arrecadação de impostos. No total, 160 municípios devem receber algum tipo de auxílio, com índice de vulnerabilidade servindo de critério de seleção. A ferramenta também é de grande valia para compreender melhor como o coronavírus vem afetando as diversas localidades e regiões do país.

Deixe uma resposta